Laboratórios de cocaína que abasteceriam Pré-Carnaval são fechados

droga site

Dois laboratórios de refino de cocaína que, conforme investigações, abasteceriam festas de Pré-Carnaval em Fortaleza foram desativados. Um funcionava na Varjota e o outro na comunidade do Lagamar, no bairro São João do Tauape. Duas pessoas foram presas suspeitas de gerenciar as organizações criminosas.

As operações foram realizadas na última sexta-feira, 3, por equipe da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). As informações foram divulgadas ontem, em entrevista coletiva, pela diretora da unidade, Patrícia Bezerra. Segundo a delegada, foram apreendidos aproximadamente 15 quilos de droga, além de uma submetralhadora calibre .40 e dois revólveres calibre 38 — um deles banhado a ouro.

Conforme Patrícia, a investigação começou após a prisão de outro traficante (ver mais ao lado), no mês passado. Já na última sexta, foi preso Jonnatan Menezes da Costa, de 32 anos. “Esse grupo age na área nobre da Cidade, em bairros como Varjota, Aldeota, Papicu e Praia de Iracema”, ressaltou. De acordo com a delegada, o grupo estava se organizando para comercializar a droga devido ao período de festas. “A cocaína é uma droga cara, consumida por quem tem alto poder aquisitivo e, nesta área que eles atuam, estão concentradas pessoas ricas. Elas são o público-alvo dessa organização”, afirmou a diretora da DCTD.

O laboratório funcionava na rua Tavares Coutinho, na Varjota, mas Jonnatan morava em outro lugar. O apartamento era utilizado somente para o refino da droga. “Ele foi abordado e, quando foram até o apartamento, foi encontrada uma grande quantidade de balões de borracha escrito pó e com quantidades de quilos, todos rasgados”, descreveu Patrícia Bezerra.

 

A delegada explicou que os balões são usados para o transporte da cocaína, que é feito dentro de tanques de combustíveis. A aparência lembra balões de aniversário, mas a borracha é resistente e serve para isolar a cocaína. Dessa maneira, a química do entorpecente não é alterada.

Conforme Patrícia Bezerra, o homem preso era gerente da organização, mas o chefe do grupo ainda não foi preso. Ela ressaltou que as investigações devem continuar.

Lagamar

A ação policial no bairro São João do Tauape, especificamente no Lagamar, foi desencadeada a partir de denúncias que descreviam as características da pessoa que gerenciava o laboratório de drogas. No local, além de cocaína, foram apreendidos maconha e crack.

Segundo o diretor-adjunto da DCTD, Lucas Aragão, o suspeito Pedro Henrique Barbosa Soares, de 23 anos, foi abordado em um carro com uma pequena quantidade de crack. A equipe foi até a casa e encontrou a droga em fase de ressecamento, etapa que antecede o empacotamento e a venda. Além disso, foi encontrada uma balança de precisão e um caderno de anotação com a contabilidade da droga.

Fonte: O Povo

Compartilhar
ACSMCE
ACSMCE
Este artigo foi produzido por um dos redatores especialistas da base da ACSMCE. Fique ligado, quase todos os dias temos conteúdo novo.

POSTS RELACIONADOS

RELACIONADOS
LOCALIZAÇÃO
Av. Imperador, 1600 - Centro - Fortaleza-CE
CEP: 60015-052
CONECTE-SE
Siga nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades da ACSMCE.
© 2016 ACSMCE. Todos os direitos reservados