PLP 257/2016 é aprovado na Câmara com mudanças

sabino-eliziano-site

Depois de intensas conversas nessa terça-feira, 20, os deputados conseguiram um consenso sobre o Projeto de Lei Complementar n° 257/16, que não prejudica os servidores estaduais, principalmente os militares estaduais. Foram retirados todos os itens, que prejudicavam o servidor público, dentre eles o não aumento por três anos, que não houvesse promoção na carreira e ainda que não pudessem realizar concursos públicos durante esse período. Com a retirada desses pontos, o projeto de Renegociação da dívida dos estados foi aprovado, principalmente para ajudar os estados necessitados. Vale destacar a mobilização da bancada de Militares estaduais que participaram de todas as discussões para a melhoria do projeto, especialmente o deputado federal Cabo Sabino (PR/Ce), que esteve presente em todos esses momentos, tirando a responsabilidade do governo federal, de fazer essas imposições ao estado.

O deputado Cabo Sabino afirmou saber o motivo da alteração do texto do PLP. “À aberração que veio do senado aconteceu porque metade dos senadores já foram governadores, e a outra metade que não foi, sonha em ser, então era óbvio que o texto não viria bom, só achamos estranho o momento que veio, mas graças a mobilização de vários deputados e de representante dos servidores públicos, especialmente dos militares estaduais em todo o país, conseguimos mudar o texto, deixando de ser prejudicial aos servidores públicos estaduais, deixando a origem do texto da Câmara que era simplesmente para renegociar a dívida dos estados, sem impor esses condicionantes” concluiu.

A Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará não se furtou em viajar a Brasília e lutar pelos direitos dos militares estaduais, tanto ativos como inativos e pensionistas. “Estamos lutando diariamente para que nossos direitos não nos sejam furtados. Estamos mostrando que a união e a representatividade são os diferenciais para que consigamos obter vitórias importantes para nossa categoria”, salientou o presidente da ACS, 1º SGT PM Eliziano Queiroz.

Agora o texto vai para a sanção do Presidente Michel Temer e esperamos que ele aprove o texto como está e não faça mudanças que prejudiquem os servidores públicos.

Compartilhar
ACSMCE
ACSMCE
Este artigo foi produzido por um dos redatores especialistas da base da ACSMCE. Fique ligado, quase todos os dias temos conteúdo novo.

POSTS RELACIONADOS

RELACIONADOS
LOCALIZAÇÃO
Av. Imperador, 1600 - Centro - Fortaleza-CE
CEP: 600015-052
CONECTE-SE
Siga nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades da ACSMCE.
© 2016 ACSMCE. Todos os direitos reservados